Matemática do Poker – como usar a matemática para “esmagar” as mesas de poker


Será a matemática do poker realmente importante para os jogadores de Texas Holdem? Como poderá utilizar matemática simples para melhorar as suas decisões nas mesas de poker? Iremos mostrar-lhe como.

Não é novidade de que a maioria dos jogadores de poker odeiam matemática. Existem até alguns jogadores vencedores que dizem ser “jogadores com feeling” e que não usam matemática para ganhar os jogos de poker. Então, se já é possível ganhar jogos sem utilizar a matemática do poker, não devíamos apenas evitar o tema em questão?


Podemos todos continuar com o nosso dia livre de falar sobre matemática!

Poker Calculator:


Os melhores jogadores usam a matemática do poker


É verdade que encontramos jogadores fortes que têm uma boa intuição e não precisam de utilizar a matemática do poker para ganhar os jogos. No entanto, a realidade é que os melhores jogadores usam a matemática do poker regularmente para tomarem as suas decisões.


Nem estamos a falar necessariamente sobre matemática complexa. A matemática à volta do poker costuma ser muito simples. Pode ajudar-nos a refinar as decisões que já tínhamos feito baseadas no nosso instinto.

Até mesmo os considerados “jogadores com feeling” podem ser surpreendidos por terem de  aprender que certas decisões podem-lhes estar a custar dinheiro. A única maneira para eles estabelecerem se certas jogadas são corretas ou não, é verificando se a matemática do poker acrescenta alguma coisa às mesmas.

Portanto, enquanto a matemática não é uma exigência rigorosa nos jogos considerados mais “suaves”, compreender o básico do poker irá, com certeza, tornar-nos jogadores mais fortes. E, para competir no mais alto nível de jogo online, a matemática do poker é uma necessidade absoluta.

Como é que a matemática do poker nos pode ajudar exatamente?


A matemática ajuda-nos em todas as áreas do jogo. Vamos ver como é que a matemática do poker nos pode ajudar a responder a duas perguntas específicas.


Pot-odds (probabilidades do pote – aquilo que o pote oferece em troca de uma aposta)


Pergunta 1 – Há €10 num pote de um heads-up no river. Temos diante de nós uma aposta de €5 do nosso oponente. Quantas vezes precisamos de ganhar para igualarmos?
Esta é uma área onde a nossa intuição nos pode enganar. Podemos intuitivamente sentir que precisamos de estar bem 50% do tempo para igualarmos. Mas na realidade, nós nem precisamos de ser o favorito para um call estar correto.

Pensemos acerca disto desta forma:


Há €1,000,000 no pote. Nós temos uma hand que é provável que seja apenas boa 20% do tempo. O nosso oponente aposta €1. Call or fold?


Com sorte, o nosso instinto diz-nos para fazermos um call. Não nos preocupamos nem um pouco com o facto de perdemos a maioria do tempo. Estamos apenas a arriscar €1 e 20% do tempo iremos ganhar o milhão. É uma call verdadeiramente fácil, apesar do facto de que iremos perder €1.

A nossa pergunta original é claramente um cenário menos extremo e um pouco mais realista, mas são aplicados os mesmo princípios. Nós não precisamos claramente de ganhar este pote 50% do tempo porque já existe dinheiro no meio. Então, quantas vezes precisamos de ganhar?


Podemos usar a seguinte fórmula simples para nos ajudar a calcular isto:


Percentagem total do pote que investimos = Quantas vezes precisamos de estar bem para fazer um call
Por vezes, a matemática do poker torna-se complicada por pessoas que sabem demasiado, mas é realmente assim tão simples quanto isto. Então, quanto do total do pote iremos nós investir com o nosso call?


Se igualarmos, estaremos a investir €5 do total do pote de €20 (de relembrar que o total do pote inclui ambos: a aposta do nosso oponente e o nosso potencial call). Isto equivale a 25% do total do pote (5/20). Isto significa que precisamos de ter a melhor hand apenas 25% ou mais para fazermos um call claramente lucrativo.

Relação (ou Rácio) vs Percentagem

A maioria dos jogadores tradicionais preferem descrever as probabilidades do pote na forma de uma relação (ratio). Este formato é como são geralmente ditas as nossas probabilidades, assumindo que fomos a um agente de apostas para fazer uma aposta desportiva. No exemplo acima, as nossas probabilidades podem ser referidas como 3:1 (três para um).

Estamos a investir €5 para ganhar €15 que já se encontra no meio. As nossas probabilidades são de 15:5, que poderá ser simplificado para 3:1 (dividir ambos os números por 5). A maioria dos jogadores mais antigos teria descrito probabilidades do pote desta maneira, apesar de ser mais simples de considerar a nossas pot-odds em formato de percentagem.* Um bom jogador de poker deve compreender como utilizar ambos, mesmo que seja apenas para comunicar com outros jogadores que poderão utilizar um sistema ou outro.


(* Não há nenhuma vantagem inerente em utilizar rácios ou percentagens. A razão pela qual se diz que é mais fácil calcular pot-odds com o formato de percentagem é que, na maioria dos casos, iremos comparar outros pot-odds ao nosso poker equity para estabelecer se temos ou não um call lucrativo. Pot-equity é, normalmente, referido em percentagem. É mais simples comparar duas percentagens do que comparar uma percentagem a um rácio.)

Sucesso no Bluff

Pergunta 2 – Há €100 no meio no river. Decidimos fazer bluff por €50. Quantas vezes o nosso bluff tem de funcionar para ganharmos dinheiro?


Novamente, a nossa intuição poderá dizer-nos que precisa de funcionar acima de 50% do tempo. Caso contrário, quererá dizer que o nosso bluff está a falhar a maioria do tempo, e, consequentemente, não ganhamos dinheiro. No entanto, a nossa intuição estará, mais uma vez, errada.


Imaginemos um exemplo semelhante ao anterior. Um milhão de euros no meio e é-nos dito que se fizermos bluff por €50, irá funcionar 40% do tempo. Deveremos, então, fazer bluff? Sim, sem dúvida – o nosso bluff poderá não funcionar todas as vezes, mas apenas iremos arriscar €50, e, quando funcionar, conseguimos ganhar um milhão.


Consegue adivinhar qual a fórmula que deveremos utilizar para calcular exatamente quantas vezes o nosso bluff precisa de funcionar?

Percentagem total do pote que investimos = quantas vezes o nosso bluff precisa de funcionar
Parece-lhe familiar? É exatamente a mesma fórmula que usamos anteriormente, mas com um pequeno ajuste.


De volta à pergunta original. Estamos a investir €50 para ganhar o pote total que ficará a €150 depois da nossa aposta.


50/100 = 33.33%


Assumindo que o nosso river funciona mais do que um terço do tempo, nós estamos a ganhar dinheiro neste instante – apesar de o nosso bluff falhar na maioria do tempo.

Isto é apenas o início!

Não queremos mentir-lhe e dizer-lhe que não se torna cada vez mais complicado em certas situações. Existem muitas outras áreas onde a matemática pode ser aplicada no jogo do poker, assim como o value-betting, construindo intervalos ótimos e definir tamanhos da pilha para as streets.


A matemática à volta do poker pode ser infinitamente complexa e até mesmo os melhores jogadores não a consegue entender em cada nível.

No entanto, a parte mais complexa não é necessariamente nesta fase. Apenas um pouco de conhecimento de matemática básica envolvida no poker, pode-nos levar a um longo caminho para nos ajudar a refinar as nossas decisões. Entretanto, poderá utilizar as nossas calculadoras grátis de probabilidades de poker.


Portanto, como muito poucos de nós podemos dizer que adoramos matemática, se jogarmos poker a sério, podemos começar por adorar as várias maneiras que a matemática tem para nos ajudar a destruir os nossos oponentes nas mesas de poker.


 

Artigos Relacionados
Será a contagem de cartas para si?

Contagem de cartas para si ?

13 Dicas Sobre o Bluff no Poker

13 Dicas Sobre o Bluff no Poker

Liquidez partilhada no Poker Online

A Liquidez Partilhada

Poker Odds - Implied Odds e Pot Odds: Um guia para iniciantes

Poker Odds

Os Pormenores Para se Tornar Profissional – Parte 1

Tornar jogador profissional