Aviso: O conteúdo aqui apresentado tem uma finalidade exclusivamente informativa sobre um tipo específico de jogo e como jogá-lo. O objetivo deste conteúdo não é nem promover nem disponibilizar um tipo de jogo, mas simplesmente informar o jogador acerca de como jogá-lo.


O quão lucrativos somos no poker não é apenas relacionado com a forma como jogamos as nossas mãos. É, também, inicialmente definido pelas mãos que escolhemos jogar e de que posições na mesa.

Neste artigo, vamos mergulhar nos conceitos que abrangem o jogo pré-flop. Vamos descobrir quais as mãos que deve jogar e como jogá-las pré-flop. 

Sublinhamos que, apesar da informação que se segue se aplicar, no geral, a qualquer jogos de poker, este artigo é direcionado para cash games sendo a estratégia em torneios consideravelmente diferente em algumas situações descritas (ex.: capítulo “Ir All-in Pré-Flop”).

 

Índice

  1. Porque é Que as Mãos Iniciais Mudam Consoante a Posição?
  2. Ranking de Mãos Pré-Flop
  3. Raise First In (RFI)
  4. Como Jogar vs RFI
  5. Como Jogar vs 3-bet
  6. Ir All-in Pré-flop
  7. Tamanho da Stack
  8. Perguntas & Respostas

 

Parte 1: Porque é Que as Mãos Iniciais Mudam Consoante a Posição?

Vamos debater sobre quais mãos jogar de cada posição brevemente. Mas primeiro, é necessário esclarecer porque é que não podemos jogar certas mãos de todas as posições.

Resumindo, depende de como funciona o jogo pós-flop.

Tudo começa pelo primeiro jogador ainda em jogo sentado à esquerda do Botão (BTN). A ação continua, posteriormente, à volta da mesa até ao jogador no botão.

PERGUNTA: Quem tem uma maior vantagem em cada ronda de apostas: os jogadores que são os primeiros a agir ou os últimos?

Caso tenha respondido “o jogador que é o último a agir”, então está corretíssimo! Esse jogador pode ver como todos os outros jogadores decidiram apostar ANTES da sua vez. Este ponto de vista fornece uma quantidade incrível de informação quando comparada àquela que os outros jogadores têm na mão.

Estes jogadores em posição têm muitos mais dados para basear as suas decisões. Portanto, jogadores no botão podem jogar um range de mãos muito mais amplo do que em qualquer outra posição na mesa porque, pós-flop, têm uma vantagem posicional enorme face aos restantes jogadores.

De forma a compensar a falta de posição pós-flop, os outros jogadores têm de jogar um range de mãos mais tight. Veremos esta questão na Tabela de Texas Hold’em mais abaixo.

Parte 2: Ranking de Mãos Pré-Flop

Antes de discutirmos questões mais complexas, consideremos aquilo que faz uma boa mão inicial no poker.

Considerando os rankings de mãos padrão no poker, normalmente, queremos sempre jogar com mãos que nos dão a maior probabilidade de completar combinações fortes: top pair, uma sequência, um flush etc.

De forma a completarmos estas mãos, devemos escolher jogar com cartas que nos dão uma maior probabilidade disso acontecer:

  • Cartas Altas: Cartas Broadway (Ás, Rei, Dama, Valete, Dez) são cartas fortes. Com elas, podemos ter mãos como top pair com kickers fortes. Obviamente, são suscetíveis de serem batidas por mãos mais fortes como sequências e flushes, mas o verdadeiro valor de mãos como top pair está no facto de poderem estar contra draws falhados ou pares piores.
     
    • EXEMPLO: Imagine que está a jogar Ás-Dez contra Dez-Nove: Se a board trouxer um Dez, o jogador com T9 poderá estar em maus lençóis. Caso consiga levar a mão a showdown, o seu kicker baterá o dele e o pot será seu.
melhores maos poker
Jogue Cartas Altas para Evitar ser Outkicked

 

  • Mãos Suited:  Mãos suited têm apenas mais 2% de equity que as suas contrapartes off-suit. Mas o real valor de mãos suited está na sua jogabilidade. Acertar um flush draw no flop (seja imediato ou backdoor) deverá ser incentivo suficiente para continuar a apostar lucrativamente. Ao apostar, ganhamos fold equity (forçar os nossos adversários a fazer fold negando-lhes qualquer equity (equidade) que poderão ter). Aposte os seus backdoor flush draws no flop na esperança de acertar aquele combo turn e river perfeito que completará o seu flush. Se acertar, o pot já será grande e tem ainda a possibilidade de levar o seu adversário a fazer fold ganhando a mão sem a necessidade de acertar o seu draw.
     
  • Mãos Conectadas: Mãos conectadas podem acertar sequências (straights)! Quanto mais conectadas forem as cartas, maior a probabilidade de completar uma sequência. Por esta razão, 3-2 suited é melhor do que 7-2 suited, apesar de ter pior equity pré-flop. As probabilidades de 3-2 acertar algum tipo de sequência são muito mais altas do que com 7-2 suited. 
     
  • Mãos com Implied Odds (Odds Implícitas): Estas mãos têm pouco valor imediato. Mas, se acertarem a carta que precisam para melhorar, o pagamento será ENORME. Exemplos destas mãos incluem pares de mão baixos pré-flop. Frequentemente, duas ou três cartas mais altas virão no flop e será impossível continuar com uma mão desse género. Mas, se acertarmos um set, especialmente contra top pairs ou overpairs (pares mais altos do que a board), o mais provável é ganharmos um pot gigante. 

Parte 3: Raise First In (RFI)

É agora que começa a diversão – determinar com que mãos devemos fazer raise e de que posição.

Antes de revelar as tabelas de mãos, há alguns pontos que gostaríamos de salientar.

  • Ponto 1: Limp ou Raise

    Por várias razões, quando quer jogar a sua mão e é o primeiro jogador a entrar no pot (tendo a ação chegado a si em fold), deve sempre fazer raise. Esta jogada é a oposta de fazer apenas call da big blind (limp) e denomina-se por "raise first in" ou RFI.. 
  1. Começa a construir um pot;
  2. Ganha a iniciativa de apostar numa mão;
  3. Poderá roubar as blinds e antes pré-flop;
  4. Disfarça o seu range de mãos (em vez de dividir as mãos que joga em limps ou raises).
  • Ponto 2: Tamanho do Raise

    O tamanho padrão dum open-raise pré-flop será entre 2.1 e 3 vezes o tamanho da big blind (no poker offline, verá jogadores fazerem raises muito maiores do que isto como parte duma estratégia exploratória pois os seus oponentes defendem muito mais mãos do que deviam contra raises tão grandes).
     
  • Quanto mais pequeno for o seu raise, mais amplo poderá ser o range de mãos com que o faz;
  • Quanto maior for o seu raise, mais limitado terá de ser o range de mãos com que joga.
     
  • Ponto 3: “Dureza” dos Restantes Oponentes

    Como parte duma poker strategy exploratória, deverá determinar a habilidade e agressividade dos jogadores que ainda se encontram em jogo à sua esquerda. Estes fatores são especialmente importantes ao decidir se deve fazer raise ou fold de mãos que estão no limite das tabelas pré-flop. Se sabe que tem um jogador agressivo no Botão que tem como característica fazer muitas 3-bets, deve evitar fazer open-raise com a parte mais fraca do espectro de mãos com que deve abrir (fazer open-raise) daquela posição. Existe uma forte probabilidade de levar 3-bet (re-raise) e ter de fazer fold. 
     
  • Ponto 4: Rake

    Quanto mais alto for o rake nos cash games, mais limitado deverá ser o seu range de mãos iniciais. O seu foco principal deverá ser ganhar pots grandes, pois assim, terá de pagar rake com menor frequência. Ao ganhar muitos pots pequenos, estará a pagar montantes menores de rake, mas muito mais frequentemente.

Pots mais pequenos = mais €€€ pagos ao longo do tempo

Considerando todos os fatores acima segue, então, uma tabela base de mãos iniciais pré-flop. Deverá memorizar esta tabela para saber que mãos jogar em cada posição da mesa de poker.

tabela mãos poker

COMO USAR ESTA TABELA: De UTG (Under The Gun), faça raise com todas as mãos a azul. Do HJ (Hijack), faça raise com todas as mãos a azul, mas também com as mãos cor-de-rosa. No CO (Cutoff), faça raise com as mãos azuis, cor-de-rosa, verdes e por aí em diante.

Parte 4: Como Jogar vs RFI

Depois doutro jogador fazer raise, as mãos que devemos jogar serão bem menos. O conceito de que deveremos jogar com mãos melhores do que aquelas que o nosso adversário tem no seu range de open-raise entra em jogo. 

Por exemplo, imagine que está no Botão e o jogador UTG fez raise. Com que mãos AX (Ás-X) broadway off-suit deverá fazer call, raise e fold?


RESPOSTA: Suponhamos que o range padrão UTG num jogo 6-max contém ATo+ (AT, AJ, AQ e AK). Do BTN, não deve fazer call com ATo. Nunca estaria a dominar as outras mãos Axo que estão no range do jogador UTG. Mas fazer call com AQo seria aceitável porque bate ATo e AJo.

Doutro prisma, fazer 3-bet em bluff com alguns Ases suited acompanhados de kickers baixos pode ser vantajoso pois a jogabilidade pós-flop destas mãos é muito boa e dão-nos a possibilidade de acertar sequências ou flushes.


Outra tática que devemos ter no nosso arsenal é o SQUEEZE que consiste em fazer re-raise contra um raise e um call ou mais, com o objetivo de ganhar o pot pré-flop com frequência. 

Raises em squeeze são uma ótima arma, especialmente se acharmos que o range do raiser inicial pode ser particularmente fraco ou amplo. Ou se tiver um fish ou um jogador com um pequeno stack de fichas que fez call. 

É provável que o raiser inicial faça fold contra a nossa 3-bet e o jogador que fez call ao raise, se estivesse forte, teria, ele próprio, feito 3-bet. Logo, também é provável que faça fold.

Parte 5: Como Jogar vs 3-bet

Seguem algumas considerações básicas que devemos fazer quando estamos face a uma 3-bet:

  • Os Ranges Estreitam-se: Contra uma 3-bet, os ranges começam a ficar significativamente limitados. Deverá fazer fold a todas as suas mãos más. Continue apenas com mãos que são bastante fortes ou que têm muito potencial para melhorar (ex.: pares de mão médios/altos, broadways suited, alguns suited connectors etc.). Apenas faça 4-bet com as mãos do topo do seu range (não se esqueça de incluir algumas 4-bets em bluff também).
     
  • Posições na Mesa: Lembre-se que a posição na mesa dos jogadores no pot afetam os ranges de mãos. O range dum open-raise UTG é, por si só, bastante tight. Portanto, uma 3-bet do hijack deverá ser feita com um range muito mais tight do que do BTN. 
     
  • IP vs OOP (In Position vs Out of Position): Um fator extremamente importante que influencia a decisão de continuar, ou não, numa mão é se nos encontramos em posição ou não em relação ao jogador que fez 3-bet. Por outras palavras, seremos o primeiro ou o último a agir pós-flop?
     
    • Tem posição sobre o seu adversário? Pode fazer call e ver um flop com mãos mais especulativas (normalmente suited).
    • Não tem posição? Então é melhor fazer 4-bet (tomar a iniciativa) ou call vs 3-bet com um range de mãos mais tight do que em posição. Esta estratégia compensa o facto de não ter posição sobre o adversário pós-flop.

Parte 6: Ir All-in Pré-flop

É recomendado que apenas vá all-in pré-flop com as suas mãos mais fortes. Por exemplo:

  • Par de Ases (AA)
  • Par de Reis (KK)
  • Ás-Rei suited (AKs – Big Slick)
  • Ás-Rei off-suit (AKo)
  • Par de Damas (QQ)

Caso esteja em posições finais na mesa, também pode ser aceitável ir all-in com mãos como JJ e TT. Também verá alguns jogadores fazerem 4-bet e 5-bet all-in com mãos como AQo em bluff. No entanto, relembramos que tal não deve acontecer com enorme frequência.


Para mais informação sobre nicknames das mãos de poker como “Big Slick”, leia o seguinte artigo:

https://poker.888.pt/blog/poker-nicknames


Garanta que os seus ranges de all-in incluem mais do que uma ou duas mãos. Imagine que tem uma stack grande (250BB+) e apenas faz 5-bets com Ases. Rapidamente isso será identificado pelos seus adversários mais competentes.

É aconselhável incluir AA no seu range de call contra 4-bets por algumas razões:

  • Ajuda a proteger/fortalecer o seu range de call vs 4-bets;
  • Não terá de se preocupar em balancear a divisão entre mãos com que faz 5-bet e mãos com que faz call a 4-bets;
  • Não terá um range de 5-bet desequilibrado que será facilmente identificado pelos seus adversários. 

Parte 7: Tamanho da Stack

Tal como mencionámos no capítulo anterior e no artigo dedicado ao tema, o tamanho das stacks têm uma influência significativa na escolha de mãos iniciais no poker. Quanto maior for a nossa stack, mais deveremos procurar jogar mãos que nos possam garantir pots GRANDES. Por exemplo, pares de mão podem transformar-se em sets, mãos AX suited podem transformar-se em nut flushes etc.

As mãos mencionadas acima têm implied odds, o que indica que podem ser jogadas de forma mais agressiva. Quando as consegue completar, pode receber quantias enormes.

Mas algumas mãos têm implied odds inversas. Por exemplo, situações em que completamos uma sequência por baixo e estamos contra uma sequência por cima: Estamos com 65s e a board é 789XX e o nosso adversário tem JT. 

Ou, ainda, mãos KX suited que completam flushes, mas perdem para flushes de Ás-alto. 

Situações como esta podem ser bastante custosas.

tamanhos das stacks e spr
Tamanhos das Stacks e SPR

 

Parte 8: Perguntas & Respostas

P: Devo fazer raise ou apenas call à big blind (limp) quando sou o primeiro jogador a entrar no pot?

R: O primeiro jogador a entrar num pot deverá fazer SEMPRE raise (a única excepção a esta regra deverá ser na small blind onde é possível jogar uma estratégia que envolve tanto raise como limp).

Ao fazer raise-first-in:

  1. Constrói o pot;
  2. Ganha iniciativa;
  3. Ajuda a disfarçar a sua mão mais facilmente do que se tiver ranges de raise e limp.

P: De que forma a minha posição na mesa deve impactar que mãos jogo?

R: O seu range de mãos deve ficar mais tight à medida que se afasta do Botão. Esta estratégia compensa a possibilidade de jogar sem posição pós-flop.

A posição também pode afetar os ranges de mãos subsequentes no resto da mão. Ranges de 3-bet e 4-bet deverão ser bem mais amplos em situações de BTN vs SB do que UTG vs HJ.

P: Quais são as três características que representam poder numa mão, pré-flop?

R: Posição, Vantagem de Range e Iniciativa.

  • Posição: Posição é, possivelmente, aquilo que garante mais poder a um jogador no poker. Poker é um jogo de informação e ser o último a agir pós-flop em todas as rondas de apostas providencia o maior nível de informação antes de tomar qualquer decisão.
     
  • Vantagem de Range: Geralmente, o último agressor pré-flop terá uma vantagem de range pós-flop. Geralmente terão todos os pares de mão altos (ex.: QQ+) no seu range. Portanto, o range do último agressor é ilimitado. Mas o range do jogador que fez call é “limitado” porque não pode ter as melhores mãos pré-flop (assumindo que teria, então, feito re-raise e não call).
     
  • Iniciativa: Alguma vez ouviu a frase “fazer check para o raiser”? Como dissemos acima, o último agressor da ronda de apostas anterior terá uma vantagem de range. Posto isto, não faz sentido outro jogador sair a apostar primeiro. Ter a iniciativa ao longo da mão é vantajoso. Poderá fazer c-bets mais frequentemente, o que lhe dará fold equity. Esta iniciativa representará mais dinheiro na stack sempre que o(s) seu(s) adversário(s) fizer(em) fold.

Conclusão

Poker é um jogo complexo, mas com estudo e prática poderá, certamente, desenvolver a sua habilidade nas mesas. Tudo começa com o que faz pré-flop por isso é importante fortalecer esta parte da sua estratégia para ter sucesso no longo prazo.

Sobre o Autor
Por

Amante e jogador de poker, Frederico traz temas de interesse sobre a modalidade para o nosso blog. Artigos sobre estratégia, dicas, notícias ou simples curiosidades marcarão presença assídua aqui, na 888Poker.

Artigos Relacionados

Objetivos no Poker

Poker Solvers - Saiba Tudo

Magnus Carlsen no Poker?

Open-Raises em 6-Max

Ações no Poker

Par de Damas - Como Jogar

Poker Coach - Será Para Si?

Dois Pares - Como Jogar

Melhorar o Bluff em 5 Passos

Transitar Para o Poker ao Vivo