Aviso: O conteúdo aqui apresentado tem uma finalidade exclusivamente informativa sobre um tipo específico de jogo e como jogá-lo. O objetivo deste conteúdo não é nem promover nem disponibilizar um tipo de jogo, mas simplesmente informar o jogador acerca de como jogá-lo.


Alguma vez destruiu um rato de computador perfeitamente funcional ou deixou uma marca na parede do escritório por atirar o ecrã contra ela? É bem possível que esteja a sofrer com um problema denominado por tilt.

Os melhores jogadores de poker compreendem que este jogo não é puramente sobre probabilidades, outs e teoria. Um jogador de poker pode ter um excelente conhecimento teórico, mas ainda assim, ter um mau desempenho na mesa de poker porque o seu mental game e mentalidade no geral não são fortes.

Os atletas e outras grandes estrelas desportivas já compreendem este conceito há algum tempo. A condição física é apenas uma peça do puzzle. É cada vez mais comum ver os atletas de alta competição trabalhar com treinadores da mente para melhorar o aspeto psicológico do desempenho.

Para os jogadores de poker, parte de um jogo mental sólido envolve compreender o tilt.

Neste guia completo sobre o tilt no poker, discutiremos o seguinte:
 

Índice

O que é o Tilt no Poker?

Tilt é o termo usado para descrever estarmos chateados e emocionalmente descontrolados na mesa de poker. É a expressão que utilizamos quando não estamos a jogar o melhor que sabemos devido a um problema com o nosso mindset ou jogo mental.

Estar em tilt é geralmente associado a estar chateado por ter azar nas mesas, mas o termo tilt pode referir-se a outros problemas de mentalidade como os seguintes:

Um jogador em tilt geralmente toma decisões altamente questionáveis, já que emoções intensas têm a capacidade de desligar o lado mais racional do nosso cérebro. Embora esteja principalmente associado à raiva, más decisões tomadas como resultado de outras emoções como medo, tédio e cansaço também podem ser descritas e associadas ao Tilt. A expressão “em Tilt” é frequentemente usada para indicar que um jogador está nervoso/assustado/zangado.

Explicação de Tilt

Apesar do termo “Tilt” ser usado de modo mais comum para descrever um sentimento de raiva e frustração, também pode ser usado para descrever qualquer coisa que nos impeça de jogar o nosso melhor jogo de poker nas mesas. Portanto, “Tilt” também pode ser causado por tédio, medo, distração e uma série de outras variáveis.

Exemplo da palavra Tilt numa frase -> Depois de ter perdido com full house para quads na primeira mão, fiquei em tilt no resto da sessão.

Como Usar o Tilt Como Parte da Sua Estratégia de Poker

Ter uma forte e orientada disposição mental é extremamente importante para quem quer ganhar dinheiro consistentemente a jogar poker. Existem alguns jogadores talentosos que dificilmente ganharão dinheiro devido à sua incapacidade de controlar o seu estado mental.

Equívocos do Tilt: Cinco Mentiras que Dizemos a Nós Próprios

Descubra porque razão o tilt pode não ser a pior coisa do mundo e aprenda a lidar com este, enfrentando algumas verdades desconfortáveis por parte da treinadora/jogadora, Melanie Weisner.

O tilt tem má reputação, mas vamos por partes ok?

Não restam dúvidas que o tilt é problemático. No entanto, devido ao estigma que o envolve, é difícil ter discussões abertas e de alto nível sobre isso na comunidade profissional e até fora dela. É visto como a marca registada de um jogador mentalmente fraco, um mau jogador, alguém que não leva o jogo a sério.

Quando comecei a jogar poker, o tilt era algo que trazia vergonha. O tilt era uma fraqueza. Um bom jogador nunca sofria disso. Mas, depois de enfrentar as provações e tribulações do poker por mais de uma década, aprendi que cada jogador apresenta-se em tilt numa situação ou noutra - mas a maioria não é honesta consigo mesma.

Então, porque razão o estigma em torno de um desafio que todos os jogadores acabarão por enfrentar a determinada altura? Porque é este um assunto tão difícil de se falar? E porque é também tão difícil de superar?

Tudo se resume a uma série de equívocos, mentiras que contamos a nós mesmos, muitas vezes sem saber, que nos impedem de melhorar o nosso jogo mental.

Mentira #1: Sermos Bons a Ser Honestos Com Nós Próprios

Como jogador de poker, é o meu trabalho explorar as fraquezas dos outros. Como treinador, é o meu trabalho corrigir esses problemas. O Tilt é uma grande parte do jogo mental e, portanto, um dos assuntos que mais abordo. Mas, para combater o tilt, temos de saber o que leva a isso em primeiro lugar. Então, uma das primeiras coisas que peço aos meus alunos é:

  • Onde Sente os Seus Pontos Fortes e Fracos?

Muitas vezes, chegar à verdade é um feito. Acontece que as pessoas pensam que são boas em serem autocríticas quando não são. Mesmo se puderem ser um pouco objetivos sobre as suas fraquezas, eles ainda tendem a encobrir pontos cruciais.

Pode ser necessário um pouco de manobra psicológica para levar os meus alunos a um lugar em que se possam sentir confortáveis a ser honestos e autocríticos, a ponto de precisarem. Mesmo assim, o trabalho muitas vezes precisa ser reaberto de lição em lição, porque a mente volta aos seus velhos hábitos e padrões.

Ser honesto com nós próprios em assuntos críticos é difícil porque é muito complicado superar a inércia. Permanecer no status quo mental é confortável - não precisa enfrentar as verdades angustiantes. É conveniente porque não precisa de esforço algum para mudar.

E, sabe bem deixar a nossa auto-estima intacta. Entenda então que é uma coisa difícil de fazer. Não deve ser fácil nem confortável. Se se encontrar a discutir as suas fraquezas com um treinador ou com um colega, e o faz de modo fácil e relaxado, está na hora de abordar o tópico mais uma vez.

Mentira #2: O Mundo Está Contra Nós

Tilt Poker

Provavelmente já ouviu dizer que não há "mérito" no poker, mas isso não nos faz sentir melhor. Ainda NÃO CONSEGUIMOS acreditar quando coisas matematicamente improváveis nos acontecem, mesmo que "saibamos" que elas deveriam acontecer. E, não importa qual seja a situação - seja no river ou o nosso adversário fazer call com "aquela mão horrível". Nós, seres humanos, temos dificuldade em enfrentar emocionalmente estas tempestades.
Conhecer a matemática à distância não faz com que se sinta bem quando as coisas não acontecem à nosso favor.

Um exemplo simples da dificuldade em interiorizar probabilidades está na distribuição inicial das mãos. "Nunca recebo boas mãos" é uma frustração comum dos meus alunos. Todos ao seu redor parecem receber as mãos, mas eles não.

Aqui está a matemática: 88+, ATs+, KJs+, AQo+ são apenas 6,8% das mãos. Esta percentagem significa que 93,2% das vezes não estará a receber boas mãos. JJ+ e AK são apenas 3% das mãos. 97% do tempo, não estará a receber essas mãos de poker, nem deveria. Se queremos ver o que tal significa para nós em jogo, vamos considerar um cash game ao vivo.

Poderá ver cerca de 30 mãos por hora no poker ao vivo, assumindo que não há tempos de espera loucos. Portanto, numa sessão de cinco horas, esperará ver JJ+ e AK apenas quatro a cinco vezes, com o AK a surgir aproximadamente 2,5x mais do que os outros. Portanto, poderá esperar algo como alguns AK e um ou dois pares altos em toda a sessão. É um underdog e recebe AA pelo menos uma vez na sua sessão. E, novamente, essa é a média. Esse facto significa que terá e deverá esperar ter períodos em que não tenha essas mãos.

Conhecer as probabilidades é uma coisa, mas entender o que essas probabilidades significam - o que elas podem, querem e devem fazer consigo - pode ser um excelente mitigador de tilt.

O meu website favorito, Wait But Why, descreve esse cenário exato através de um evento de azar conhecido num desenho animado: comprar um pneu furado.

  • Reação #1: QUE SORTE, É CLARO QUE ISTO SÓ ME ACONTECE A MIM.
     
  • Reação #2: São 10-15 coisas irritantes para acontecer no ano, aparentemente uma delas é já esta hoje.

Tornar-se numa pessoa capaz da reação 2 não é fácil, mas terá um efeito primordial no seu jogo mental.

Mentira #3: Não Estamos em Tilt Porque Não Estamos a Jogar de Forma Imprudente

Como Tommy Angelo disse no excelente Elements of Poker, "Tilt é qualquer desvio do seu A-game [...], por mais ligeiro ou fugaz que seja. Isso faz-nos fazer coisas que normalmente não faríamos se estivéssemos a dar o melhor de nós".

O Tilt mais comum é aquele que ele denomina por Hard Tilt, que é onde alguém começa a entrar em parafuso, distribuindo dinheiro, fazendo calls ou raises em todas as mãos em desespero para recuperar o que perdeu. Independentemente de o termos feito ou não, todos nós já vimos esse tipo de tilt na mesa. Um jogador tight vê os seus Ases perderem e inexplicavelmente vai all-in na mão seguinte com 53s e uma stack de 100 blinds. A mesa toda fica de olhos arregalados.

Muitas pessoas veem isso e pensam: “Quando algo de mal acontece à mesa, eu costumo lidar com isso muito bem. Não começo a jogar todas as mãos ou a fazer grandes bluffs ou algo do género." E porque eles acreditam que ainda são razoavelmente disciplinados à luz de eventos infelizes, ou que o seu tilt não está em exibição flagrante na mesa, eles estão bem com isso. Acreditam que lidam melhor com isso; eles simplesmente não estão em tilt.

Pode até não estar a jogar de forma imprudente, mas pode estar em tilt de forma mais subtil. Pode haver diferenças nos seus processos de decisão - agindo mais rapidamente do que normalmente, por exemplo. Talvez esteja mais próximo de um tipo de tilt que o faça jogar mais tight após uma perda significativa.

A lógica é simples: fará o oposto do esperado e jogará ainda mais, para não se meter em problemas. Pode dar mais crédito aos seus adversário do que pensa, porque inconscientemente não deseja tomar outra má decisão.

Lembre-se, qualquer coisa que seja um desvio da sua estratégia ideal é considerado tilt.

Algumas pessoas lidam melhor com stress emocional do que outras. Mas não criar uma estratégia para combater o tilt simplesmente porque não é inconcebivelmente imprudente como resultado é uma mentira. Dizemos isso a nós mesmos para nos proteger do trabalho árduo de examinar o nosso jogo e encontrar uma maneira de torná-lo melhor.

Mentira #4: Desistir é Fraqueza

A Jennifer Harman disse algo uma vez que teve impacto em mim. Era tão evidente que fiquei envergonhado por não ter percebido isso antes. Ela disse: "É difícil jogar quando está a perder. Assim, quererá garantir que não se coloca numa posição em que fique tão enterrado que não conseguirá recuperar facilmente no dia seguinte. Mantenha as suas perdas pequenas. Quando está a perder, outras pessoas estarão a ganhar. E quando estão a vencer, estão a sentir-se melhor e a jogar melhor. "

Essas sessões não são as que deseja prolongar. Já vi pessoas no final de sessões de 24 horas, caídas sobre a mesa com uma pilha de chávenas de café ao lado delas, desesperadas para se soltar. No entanto, raramente se vê alguém com uma sessão extraordinária a forçarem-se a continuar a jogar até não conseguirem mais. Geralmente, esses jogadores estão no topo por algumas horas e depois pensam "bem, isto é ótimo, estou pronto para comemorar". Mas essas são as sessões que desejará prolongar - quando se sente bem, corre bem e joga bem - porque, em contrapartida, são os seus adversários que estão a sentir-se mal, a correr mal e, consequentemente, a jogar pior.
 

Tilt poker


As propriedades viciantes do jogo são comprovadamente mais fortes quando se perde do que se ganha. A necessidade de voltar a ganhar é imensamente poderosa. É essencial estar ciente disso e reconhecer que a mente pode começar a contar mentiras para se arranjar justificação para continuar a jogar.

Exemplo comum - "O jogo é bom demais." Um bom jogo não é uma razão satisfatória o suficiente para jogar num estado comprometido. As probabilidades são que, a menos que esteja a enfrentar um evento de lua azul em que alguém está a gastar dinheiro como um louco ou a ir all-in às cegas, não estará numa situação que não aconteça novamente.

O seu jogo de casino habitual com jogadores mais fracos estará lá na noite seguinte. Existirá sempre outra boa série de torneios de poker ou outro adversário mais fraco. Ser cuidadoso com o seu estado mental, em primeiro lugar, garantirá que sempre que estiver a jogar, estará com todo o seu arsenal à sua disposição.

Os stop-losses são contadores eficazes, pois eles vão afastá-lo de uma situação, não sendo necessária auto-negociação. Combater o tilt com uma estratégia que envolve desistir não significa que você seja fraco demais para enfrentar a tempestade. Em vez disso, é uma medida de força significativa que a maioria das pessoas tem grande dificuldade em empregar.

Mentira #5: Seremos Bons a Lidar com a Situação Quando Esta Acontecer

A diferença entre os jogos mentais de bons e grandes jogadores é que um bom jogador pensa que, mesmo quando em tilt, tal não importa muito. Eles podem jogar bem o suficiente. Eles dão desculpas para continuar a jogar ("o jogo é bom demais"). Eles jogam os seus jogos de B-game e C-game porque pensam que ainda são superiores aos seus adversários, ou acreditam que os anos de experiência no jogo os tornaram mais fortes. Eles são simplesmente impenetráveis ​​e não são afetados pelo tilt, aconteça o que acontecer.

No entanto, é uma maneira assustadora de pensar, porque algumas horas a jogar num estado comprometido podem acabar por estragar sólidos dias de trabalho. Um grande jogador não sabe apenas que é susceptível ao tilt, como também se recusa a colocar-se numa posição em que estará a jogar de maneira não otimizada. Eles estudam quais são os elementos que accionam os seus tilts, como eles se manifestam e criam depois uma estratégia para se proteger.

O exemplo que eu gosto de usar é alguém que quer fazer dieta, mas ainda compra junk food no supermercado. Eles pensam: "Eu vou ficar bem. Ocasionalmente, irei petiscar isto mas não voltarei aos meus hábitos antigos." Naquele momento, no supermercado, o que eles estão a dizer pode muito bem ser verdade. Mas num estado mental mais fraco, em determinado momento no futuro, tal pode não ser.

Uma decisão melhor seria optar por não comprar em primeiro lugar, entendendo que a versão mais fraca de si mesmo não é a mesma que a versão mais forte. Dessa forma, a versão mais forte protege a versão mais vulnerável, adotando uma estratégia - tornando a junk food indisponível num momento de potencial fraqueza.

Da mesma forma, o momento de lidar com o tilt não é quando o mesmo está a acontecer. Deverá criá-lo enquanto estiver num estado mental estável, a fim de se proteger quando perder a estabilidade.

Definir o Problema

Então, depois de conhecer tudo aquilo que é importante na gestão do tilt, é essencial compreender que todos os problemas de mentalidade têm uma causa associada.
 

888live poker


É comum os jogadores de poker assumirem que a raiva é o problema. Mas raiva é, na verdade, apenas um sintoma da causa subjacente. Ao abordar a causa em si, resolveremos os nossos problemas de tilt. Não é por simplesmente gerir a raiva no momento (apesar de tal ser, também, necessário).

Por exemplo, uma causa subjacente poderá ser ficarmos chateados ou em tilt quando perdemos para jogadores mais fracos que nós. Apesar de gerir a nossa raiva ser crucial, isso não corrige o problema no longo prazo.

Em vez disso, precisamos de ajustar a forma como pensamos sobre perder para jogadores mais fracos de forma a não ficarmos chateados (ou, pelo menos, tão chateados). No fundo, precisamos de abraçar a sorte no poker.

A comunidade de poker normalmente descreve este processo como ‘injetar lógica’.

Injetar Lógica

Injetar lógica significa alterar a forma como pensamos sobre eventos específicos na mesa de poker. Por exemplo, veja como podemos melhorar o seguinte:

  • Processo de pensamento original com falhas - Não há motivo para jogar poker se não conseguimos sequer derrotar os jogadores mais fracos na mesa. Mais vale desistir de jogar já.
     
  • Processo de pensamento melhorado - Os jogadores mais fracos ganharem não é um problema. Eles precisam de ganhar por vezes. Caso contrário, não continuavam a voltar. Se todos os jogadores fracos parassem de jogar, então o poker deixaria de ser lucrativo.

A segunda declaração tem muito mais lógica. Mas se genuinamente acreditarmos naquelas palavras, será muito mais difícil entrar em tilt.

Reagir no Momento

Injetar lógica é um processo que pode ser difícil de implementar. É difícil quando estamos a viver o momento depois de perder uma grande quantidade de potes contra o jogador mais fraco.
 

888live poker


Então o que devemos fazer quando surge uma situação dessas?

Para começar, talvez seja boa ideia ler em voz alta a nossa declaração lógica algumas vezes antes de sequer nos sentarmos para jogar. Até pode ser a declaração acima. Ou, se preferir, uma completamente diferente dependendo do nosso problema exato.

Assim que sinta o tilt a borbulhar, faça o seguinte:

  • Pare por uns segundos;
  • Respire fundo para relaxar a mente;
  • Recite a declaração lógica preparada previamente;
  • Continue com a ação.

Exercícios de respiração talvez possam parecer desnecessários, mas está cientificamente provado que os mesmos relaxam a mente e corpo. A libertação de endorfinas do nosso cérebro melhora instantaneamente o nosso humor.

Porque o Tilt é Perigoso?

O tilt impede-nos de fazer uso das informações armazenadas na parte racional do nosso cérebro.

Quando o lado emocional do nosso cérebro é ativado (por ficarmos chateados, por exemplo), o lado racional é parcialmente desligado.

Podemos ainda aceder a algumas das habilidades armazenadas na parte racional do nosso cérebro, mas apenas àquelas que foram aprendidas num alto nível. Muitas das nossas habilidades de poker recentemente adquiridas tornam-se totalmente inacessíveis para nós.

Outra forma de pensarmos sobre isto é quando estamos em tilt, estamos literalmente a jogar com metade do cérebro.

Porque é que o Tilt Pode Ser Útil?

A ideia de que o tilt nos pode ajudar pode parecer um conceito estranho. O nosso objetivo é evitar o tilt o máximo possível na maioria das vezes.
 

888live poker


Estar em tilt ajuda-nos a compreender que habilidades de poker aprendemos corretamente e quais talvez precisem de trabalho adicional. Ainda seremos capazes de colocar em prática habilidades que aprendemos excecionalmente bem, mesmo quando estamos em tilt.

Por exemplo, não há nenhuma quantidade de raiva que nos faça esquecer que devemos sempre jogar par de Ases pré-flop! Mas talvez façamos uma aposta maior do que devemos num determinado turn se isso for algo que estamos ainda a trabalhar.

As habilidades que desaparecem do nosso jogo quando estamos em tilt são aquelas que precisam de ser trabalhadas fora das mesas.

Causas da Raiva Baseada no Tilt

Aqui estão alguns exemplos adicionais de causas subjacentes do tilt baseado em raiva:

  • Desespero – Perdemos uma grande quantidade de fichas e faremos aquilo que for preciso para as ganhar de volta num curto espaço de tempo.
     
  • Erros – Ficamos zangados quando cometemos erros. Temos dificuldade em avançar com a sessão e ficamos obcecados sobre o que poderíamos ter feito de forma diferente.
     
  • Vingança – Queremos vingar-nos de um adversário específico que nos ganhou fichas. Ou ficamos com a ideia de que um jogador nos está a tratar desrespeitosamente por meio de agressão implacável.
     
  • InjustiçaBad beats e coolers constantes fazem-nos sentir que o universo do poker está contra nós, o que nos deixa zangados.

Estes são apenas alguns exemplos. É essencial definir o problema por si próprio especificamente. Os motivos que o levam a entrar em tilt podem ser subtilmente diferentes dos outros jogadores.

Temo-nos concentrado principalmente no tilt baseado em raiva. Mas outras causas subjacentes resultam em medo e interferem com os nossos níveis de motivação e confiança.

Avaliação do Tilt

888live poker


Segue um plano para reconhecer e lidar com problemas de tilt. Podemos dividi-lo em quatro etapas que formam um ciclo de melhoria contínua.

  1. Reconhecimento do Problema de Tilt
    Definir o problema em conjunto com a causa principal;
    Definir as alterações no nosso jogo que o tilt provoca (ir all-in com ranges de mãos mais amplos etc.).
     
  2. Preparar para Jogar
    Estar ciente dos tipos chave de tilt que nos afetam especificamente;
    Preparar declarações lógicas que abordam esses tipos de tilt;
    Estar consciente dos indicadores de que estamos a sofrer de um determinado tipo de tilt.
     
  3. Desempenho
    Monitorizar o nosso jogo de forma a encontrar sinais de que um tipo particular de tilt está a formar-se;
    Respirar fundo e injetar lógica em momentos chave.
     
  4. Avaliação
    Com base no desempenho recente, atualizar a nossa abordagem para as Etapas 1 e 2 e reiniciar o ciclo.

A maioria de nós experenciará vários tipos diferentes de tilt em vários momentos. Por isso, normalmente faz sentido manter um registo por escrito dos nossos problemas com tilt junto com declarações preparadas para lidar com esses problemas.

Contrariar o Tilt

Idealmente, nunca estaríamos em tilt. Mas ter isso como objetivo pode ser irrealista!

Por vezes, estaremos ainda a lidar com uma determinada quantidade de tilt, mesmo depois de nos tentarmos acalmar. Os jogadores referem-se a isto utilizando a expressão “jogar o nosso B game” ou “jogar o nosso C game”.

O que é normalmente aconselhado quando estamos em tilt é parar de jogar. Mas esta ação não nos dá uma solução de longo prazo, apenas evita lidar com o problema.

Em vez disso, devemos procurar neutralizar ativamente os efeitos que o tilt traz ao nosso jogo até retomarmos a um estado de espírito ideal.

  • Digamos que sabemos que o tilt nos faz ir all-in com um range de mãos demasiado amplo pós-flop.
  • Então, devemos fazer um esforço consciente para evitar ir all-in em spots que não são ideais pós-flop.

Obviamente, quando estamos completamente descontrolados devido ao tilt, a opção deve ser parar de jogar para proteger a nossa banca. Poderemos voltar às mesas quando o nosso estado mental estiver melhor.

Armado Com a Verdade

Recusar-se a mentir a si mesmo é apenas metade do trabalho. Para melhorar, também precisamos trabalhar continuamente na nossa estratégia. Muitas pessoas perguntam-me como eu faço a gestão do tilt. Tenho vários procedimentos em prática. O meu favorito em situações como torneios de poker, onde não posso sair do jogo, é um recurso pessoal - um amigo que sabe exatamente o que me dizer para aliviar o stress da situação e me faz rir.

O poker é um jogo solitário e de soma zero e, por isso, muitas vezes pode sentir-se solitário. Sentir que tem alguém ao seu lado pode ser algo muito poderoso.

A parte crítica da criação de uma estratégia é que ela precisa funcionar para si. Algo produtivo para uma pessoa pode não ser igualmente eficaz para outra.

A chave é "entrar" dentro de si mesmo! Faça a si mesmo as perguntas:

  • Como me comporto depois de estar comprometido?
  • Como me sinto verdadeiramente?
  • É provável que eu persiga perdas?
  • Sou agressivo demais?
  • Algo totalmente diferente?
  • Quantas vezes isso acontece, quanto tempo dura e quão mau fica?

(Lembre-se: essa honestidade não será fácil. Veja a mentira nº 1)

Depois de gastar tempo a perceber o impacto que tem em si, poderá ter ideias do que acha que pode ser um contador eficaz. Poderá tentar coisas de uma lista de contadores de tilt (pré-estabelecida), como pausas, meditação, stop loss, ou pode até ter ideias mais pessoais.

Rejeite e não tenha medo de tentar coisas novas, se algo que costumava funcionar estiver a ficar sem efeito. Às vezes, vários contadores podem ser úteis para diferentes situações - tilt criado por uma bad beat pode exigir uma gestão diferente de tilt criado por uma má jogada.

Verifique periodicamente, fale abertamente sobre o que está, ou não, a funcionar e, assim como na mesa de poker, esteja disposto a adaptar-se e a mudar.

Como Começar

vivi saliba 888live poker


Vamos começar por fazer a análise do nosso mental game e avaliar o impacto do tilt no nosso jogo. Poderá ajudar tirar notas sobre o seguinte:

  • O que me faz ficar em tilt na mesa de poker?
  • Quais as declarações lógicas que me ajudariam a lidar com cada tipo de tilt?
  • Quais os primeiros sinais que indicam que estou a entrar em tilt?
  • Que efeito o tilt tem no meu estilo de jogo nas mesas?
  • O que posso fazer para contrariar as alterações ao meu estilo de jogo que o tilt provoca?
  • Em que ponto é que o tilt se torna tão mau que devo parar de jogar em vez de tentar ultrapassá-lo?

Caso não tenha a certeza sobre algumas das respostas, não se preocupe. Ao longo das próximas sessões, pense cuidadosamente sobre o seu jogo mental e tente completar alguns detalhes.

No geral, o esforço valerá a pena. Lidar corretamente com problemas de tilt torna-se, muitas vezes, num grande ponto de viragem na carreira de jogadores de poker de sucesso.

Sobre o Autor
Por

Os artigos sobre poker que não vai querer perder. Tudo sobre o melhor poker físico e online, em Portugal. Encontrará aqui artigos sobre 888 Poker e os seus torneios e todos os eventos especiais que possam ser do seu interesse. Abordamos igualmente o tópico sobre estratégias de jogo, mãos de poker, dicas vitais para vencer nas mesas, curiosidades, factos e tudo o que se possa relacionar com o poker em Portugal.

Artigos Relacionados

Defender Contra 3-bets

Donk Bets - O Que Fazer

Estratégia de Raise Flop

Explorar Nits

Torneios Bounty

Quads - As Probabilidades

Carta Alta no Poker

Estratégia Exploratória - Consequências

5 Erros Comuns a Evitar

Um Par no Poker