O que é o WSOP no Poker?

WSOP é uma sigla para 'World Series of Poker'. É uma série de torneios realizados todos os anos em Las Vegas. Embora existam torneios com pagamentos maiores do que o evento principal do WSOP, o WSOP ainda é considerado por muitos como a série de torneios mais prestigiada do mundo. Embora o evento principal todo ano seja o No Limit Hold'em, outras variantes são jogadas ao longo da série.

O que é o WSOP

As WSOP (World Series of Poker) são realizadas todos os anos em Las Vegas e atraem participantes de todo o mundo. Embora a WSOP já não ofereça os maiores torneios em termos de premiação, o evento principal da WSOP é frequentemente considerado o evento de maior prestígio a ser conquistado por muitos jogadores.
A WSOP tem as suas origens em 1970, quando Benny Binion convidou sete dos jogadores mais conhecidos para o casino Horseshoe para um único torneio...

Exemplo de WSOP usado em uma frase -> Os vencedores de um evento WSOP são premiados com uma pulseira da WSOP.

Como usar o WSOP como parte da sua estratégia de poker

A WSOP normalmente oferece um grande número de eventos e a programação é divulgada antecipadamente. O objetivo não é tentar jogar todos os eventos, mas analisar a programação com antecedência e ver quais eventos fazem mais sentido para nossa banca e habilidades.
Embora a maioria dos jogos de poker oferecidos seja do tipo No Limit Hold'em, também há uma seleção decente de outras variantes. Uma vez que as variantes mais exóticas atraem menos participantes, elas potencialmente fornecem uma rota mais fácil para conseguir uma pulseira das WSOP. Vamos agora conhecer alguns dos vencedores que provavelmente ainda não ouviu falar.

 

6 vencedores do Evento Principal da WSOP que provavelmente nunca ouviu falar

Vamos dar uma olhadela em alguns dos jogadores menos conhecidos que ganharam o Evento Principal da World Series of Poker ao longo dos anos.

Os fãs de poker têm muita familiaridade com alguns dos nomes mais importantes que ganharam o Evento Principal de $10.000 da World Series of Poker. Johnny Chan ganhou títulos consecutivos em 1987 e 1988, mas acabou por perder a terceira em 1989, para Phil Hellmuth....

Os entusiastas da história do poker lembrarão de Johnny Moss vencendo três dos cinco primeiros eventos ou "Amarillo Slim" Preston vencendo em 1972 e dando ao jogo uma das suas maiores oportunidades de divulgação na época, com participações no The Tonight Show com Johnny Carson. As vitórias consecutivas de Doyle Brunson em 1976 e 1977, ambas com uma mao de 10-2 quando ele conquistou o título, certamente estão gravadas na história do poker.
Jogadores modernos ganham muitos prémios e, com cobertura na ESPN e em outras plataformas, esses vencedores são altamente reconhecíveis. Mas e alguns dos nomes mais obscuros que ganharam a maior coroa do poker? O que se destacou nessas vitórias e como estão as suas carreiras desde então?

Aqui estão alguns dos vencedores do Evento Principal e as suas histórias no poker.

 

Anos 70: Marinheiro Roberts e Hal Fowler ficam com o ouro

A maioria dos vencedores do Evento Principal dos anos 70 tornou-se uma verdadeira lenda do poker, como Moss, Brunson, Preston, Puggy Pearson e Bobby Baldwin. Alguns eram os jogadores profissionais, viajando de um jogo para outro no Texas e noutros estados do sul e sudoeste dos EUA em busca de ação.

Mas alguns nomes podem não ser conhecidos pela maioria dos fãs de poker. Brian "Marinheiro" Roberts era de San Angelo, Texas, e venceu o Evento Principal em 1976. Naquela época o vencedor do evento levava o prémio inteiro, e ele saiu vitorioso num campo de 21 jogadores para ganhar $ 210.000. Em 1974, Roberts ganhou a sua primeira pulseira no No Limit 2-7 Lowball Draw de $ 5.000. Ele ganhou a sua alcunha depois de servir na Marinha durante a Guerra da Coreia. Ele e Brunson tornaram-se amigos (junto com Preston) e viajaram juntos pelo estado jogando cartas.

“... Eu formei um relacionamento maravilhoso com Marinheiro Roberts, que não era apenas um grande amigo, o amigo mais carismático e confiável que uma pessoa poderia ter, mas o meu parceiro de viagem e jogo no Circuito do Texas”, escreve Brunson na sua autobiografia O Padrinho do Poker (tradução livre). Depois de falecer em 1995, Roberts foi introduzido postumamente no Hall da Fama do Poker em 2012.

Uma das melhores coisas sobre as WSOP é que os jogadores que jogam por lazer podem tentar a sua sorte contra os melhores do jogo. Esses jogadores ocasionalmente aparecem e levam para casa uma pulseira. Em 1979, Hal Fowler tornou-se o primeiro jogador não profissional de poker a vencer o Evento Principal.

Fowler, natural de Vermont e depois residente da Califórnia, trabalhava como executivo de relações públicas. Fowler derrotou Bobby Hoff no mano-a-mano pelo título, e a sua vitória é considerada uma das mais improváveis da história das WSOP. Na época, Hoff era considerado um dos melhores jogadores de poker do mundo em No Limit Texas Holdem Poker.

O autor Jim McManus observa isso sobre a vitória de Fowler no seu livro Cowboys Full: A História do Poker: "Num milagre secular de boa-fé, o empregado de PR chegou à mesa final com $ 2.000 dos $ 540.000 em jogo. Tornando as probabilidades contra ele ainda mais inviáveis, ele enfrentou nomes como Moss, [Crandell] Addington, Bobby Baldwin e um jovem génio do poker viciado em cocaína de Houston com o nome de Bobby Hoff.”
“No entanto, Fowler conseguiu, de alguma forma, surfar um tsunami de sorte - acertando em draws de sequências, flushes backdoor, aproveitando mãos enormes, tudo isso enquanto tomava até vinte Valiums para os nervos - para um confronto com Hoff."
Fowler levou para casa $ 270.000 e a sua única pulseira ao ficar em primeiro entre 54 participantes. Ele faleceu em 2000 aos 73 anos.

 

Anos 80 - Bill Smith: Cerveja e uma pulseira

Esta década trouxe uma lista de Hall of Famers para o círculo de vencedores do Evento Principal - jogadores como Hellmuth, Chan, Stu Ungar e Tom McEvoy. Contudo, um jogador menos conhecido destaca-se nesta década.
Bill Smith venceu o Evento Principal de 1985 depois de enfrentar o membro do Hall da Fama, TJ. Cloutier no frente-a-frente. Smith levou para casa $700.000, e Cloutier terminou em segundo lugar novamente no Evento Principal de 2000, perdendo para Chris Ferguson.

Smith foi lembrado por muitos dos seus contemporâneos como uma força à mesa. Ele nasceu em 1934 em Roswell, Novo México. Começou a jogar poker como muitos de seus companheiros depois de servir na Marinha durante a Guerra da Coreia.
O ex-comentarista do WPT Mike Sexton recorda-o dele como um jogador que bebia sempre cerveja enquanto jogava e que era muito mais agressivo do que a maioria dos jogadores da época.

“O homem não tinha medo de fazer um grande bluff", diz Sexton. “Ele tinha muita raça."

Muitos lembram-se de Smith com um fato elegante quando brincava com um cigarro, geralmente na boca. Ele também apareceu noutras duas mesas finais do Evento Principal - terminando em quinto em 1981 e 1986.

Smith faleceu em Las Vegas em 1996 aos 61 anos de idade, após uma vida dedicada a jogar poker como meio de vida. Cloutier, que era um bom amigo de Smith, disse que a morte foi resultado de complicações derivadas de anos de alcoolismo. Um jogador perspicaz lembrado por muitas lendas do poker, Smith não era um desconhecido na época e trouxe muitas habilidades para a mesa.

 

Anos 90 - Mansour Matloubi e Hamid Dastmalchi vencem os americanos

WSOP

São alguns os nomes que se destacam nesta década, e Mansour Matloubi tornou-se o primeiro não americano a vencer o Evento Principal em 1990. Jogador profissional inglês-iraniano de Londres, Matloubi venceu uma mesa final que incluía Berry Johnston, Stu Ungar e John Bonetti, levando para casa $835.000.

Por ser considerado mais jogador de Omaha Poker, Matloubi surpreendeu até a si mesmo ao chegar à mesa final.
“Quando cheguei à mesa final, pensei que era o mais longe que eu iria chegar”, lembra ele no livro All In: A história (quase) totalmente verdadeira da World Series of Poker (tradução livre). “Fiquei surpreso quando ganhei o campeonato. Entrei na esperança de ficar com um pedaço do bolo e no fim consegui tudo.”

Matloubi terminou em quarto lugar no Evento Principal de 1993 e agora possui mais de $ 2 milhões em ganhos em torneios ao vivo. Ele ainda joga ocasionalmente torneios de poker, com o seu último dinheiro chegando em 2016, com o anterior antes disso em 2006.

Não se sabe muito sobre o seu passado, e ele parece gostar que continue assim. Como autores, Jonathan Grotenstein e Storms Reback observam em All In: “Mansour era uma espécie de homem internacional do mistério. Ele alegou ter trabalhado tanto como hoteleiro como restaurador, mas quando um repórter lhe perguntou qual era a sua ocupação, ele citou a Quinta Emenda: ‘Sem comentários.'"

Dois anos depois, o americano iraniano Hamid Dastmalchi venceu o Evento Principal conquistando $ 1 milhão. A série teve um crescimento considerável e a vitória tornou essa a segunda de três pulseiras para Dastmalchi. Tendo crescido no Irão, ele aprendeu a jogar poker desde cedo, antes de emigrar para San Diego, Califórnia, aos 12 anos.

Mais jogador de cash game, depois de vencer o Pot Limit Hold'em de $ 2.500 no Binion's em 1993, Dastmalchi essencialmente desapareceu da cena de torneios. Ele trabalhou em investimentos imobiliários na área de San Diego, e o seu último torneio cash game foi em um evento do WPT em 2002. Um ponto adicional destaca-se na história de Dastmalchi. Em 1999, envolveu-se num processo contra o Binion's depois do casino se ter recusado a receber $ 865.000 em fichas de $ 5.000. A disputa surgiu depois da filha de Benny Binion, Becky Binion Behnen, assumir a administração do casino do seu irmão Jack.

“As fichas de $5.000 estavam no centro de uma controvérsia no final do ano passado, quando a nova proprietária do Horseshoe, Becky Behnen, se recusou a resgatar milhões de dólares em fichas de jogo", informou o Las Vegas Sun na época. “Ela alegou que havia duas possibilidades: os donos anteriores da propriedade - incluindo seu irmão, Jack Binion - não conseguiram manter registos adequados das fichas em circulação ou foram vítimas de um esquema de falsificação".

O Conselho de de Jogos de Azar de Nevada decidiu a favor de Dastmalchi, e ele finalmente conseguiu receber o seu dinheiro. As vitórias de Matloubi e Dastmalchi ajudaram na divulgação e fizeram o jogo crescer internacionalmente. Haveria mais jogadores não americanos que receberiam o maior prémio do poker nos próximos anos.

 

Anos 2000: Robert Varkonyi passa do banco para a pulseira

Os anos 2000 trariam um crescimento significativo não apenas para as WSOP, mas para o mundo do poker como um todo. O WPT obteve grande sucesso mostrando as cartas dos jogadores e a ESPN seguiu o exemplo em 2003. O momento foi perfeito. Juntamente com o crescimento do poker online, Chris Moneymaker surgiu do nada para ganhar o Evento Principal e todas essas forças combinadas lançaram a popularidade do poker à estratosfera.

O poker viu uma mudança enorme em apenas um ano antes da vitória de Moneymaker. O Evento Principal de 2002 atraiu 631 inscrições (que aumentariam para 839 um ano depois). Assim como Moneymaker, Robert Varkonyi era um jogador recreativo e foi capaz de derrotar os adversários e uma mesa final que incluía Ralph Perry e Minh Ly...

WSOP

Um banqueiro de investimentos do Brooklyn, Nova York, Varkonyi pode não se encaixar no molde de um estereótipo que estava sendo construído no poker. Ele não era o jovem de olhos vidrados com capuz e óculos de sol. Ele era casado, pai de dois filhos e amador que aprendeu o jogo como estudante no Massachusetts Institute of Technology.

“O comportamento de Varkonyi, não causa grande impressão - ele é baixo, careca e de aparência tímida", do livro All In.

Embora ele tenha sido um amador, ele obteve sucesso durante o torneio, incluindo alguns pontos de sorte. Depois de uma enorme dificuldade com Phil Hellmuth, o Poker Brat não lhe deu muita esperança de vencer, mesmo com 90% dos jogadores já tendo saído da competição.

“Se Robert Varkonyi vencer a World Series of Poker, vou rapar a minha cabeça", disse Hellmuth ao comentar para a ESPN. O resto entrou para a história do poker, e Varkonyi foi o primeiro de muitos jogadores a usar os aparadores de cabelo na cabeça de Hellmuth naquela noite no casino Binion.

O Evento Principal tornou-se mais um jogo para jovens nos últimos anos, à medida que o número de envolvidos aumentou para largos milhares. Os vencedores parecem entrar no evento com horas e horas de jogo ao vivo e online.

O foco dos mídia brilha nesses vencedores, mas amadores e profissionais ao longo das décadas ajudaram a tornar o WSOP o enorme espetáculo que é hoje. Veja agora alguns dos melhores momentos.


 8 melhores momentos da história das WSOP

Siga-nos enquanto homenageamos o World Series of Poker, revendo oito dos momentos mais memoráveis que já aconteceram nesta prestigiada série.

Quando se trata de momentos icónicos da história do poker, a grande maioria ocorreu nas World Series of Poker (WSOP). De pulseiras a marés de azar, câmaras da ESPN a eliminatórias online, a WSOP teve de tudo.

Este ano marca a 50ª WSOP anual e, para muitos, é uma ocasião para fazer uma retrospectiva e refletir. São muitas as fontes a dar a sua opinião sobre os melhores jogadores de todos os tempos, enquanto a WSOP estabeleceu as "Primeiras Cinquenta Honras", que homenageiam aqueles que deixaram uma marca no jogo, que remonta a 1970.

Entre as categorias estão: Melhor Performance Geral das WSOP, Jogador Favorito dos Fãs, Bad Boy Favorito das WSOP e Mão Mais Memorável das WSOP na TV. Para reconhecer a longa história da WSOP, pensamos em dar uma olhadela em oito dos melhores momentos da história da WSOP.

Aqui eles estão, sem nenhuma ordem em particular.

1. Johnny Chan, o Mestre

O frente-a-frente do Evento Principal das WSOP de 1988 entrou para o folclore do poker. Isso porque foi exibido no filmes de 1998 Rounders: A vida é um jogo, com Matt Damon e Edward Norton. Certamente viu e lembra-se do personagem de Damon, Mike McDermott, assistindo Johnny Chan lutando contra Erik Seidel.
Chan tinha vencido o torneio no ano anterior e queria ser bicampeão. Seidel, futuro membro do Hall da Fama do Poker, era um recém-chegado nas WSOP e queria derrotá-lo.
No que seria a mão final do torneio, Chan flopou uma sequência com Rainha de carta alta e Seidel, um par. As apostas seguiram-se e depois veio o river, que não mudou a classificação.
“Erik Seidel vai cair no esquema?" o locutor perguntou. “Sim, ele está a apostar tudo, e Chan tem ele na mão. Johnny Chan, o mestre. Foi um momento verdadeiramente histórico do WSOP transmitido para as massas 20 anos depois, através do que a maioria dos jogadores considera o melhor filme sobre poker.


2. Phil Hellmuth nega Johnny Chan

Apenas um ano depois, Chan estava de volta à mesa final e tentava conquistar o inédito terceiro título em sequência no Evento Principal das WSOP. O único jogador que ficou no seu caminho foi o jovem e impetuoso "Poker Brat" de Madison, Wisconsin - Phil Hellmuth Jr.
Na mão final do torneio, Chan foi all-in com A♠7♠ e enfrentou os 9♠9♣ de Hellmuth. O flop K♣K♦10♥ deu a Chan algumas contrafações falsas, mas nem o turn com Q♠ nem o river, com 6♠ ajudaram Chan, e foi-lhe negado um terceiro título consecutivo no Evento Principal.
“E aí está, Hellmuth vence o campeonato", exclamou o comentador. “Então, Phil recebe o dinheiro, a pulseira de ouro, mas talvez o melhor de tudo seja que ele sabe que venceu um dos grandes nomes de todos os tempos, Johnny Chan."

 

3. Bluff do século - Chris Moneymaker vs Sammy Farha

Não há como negar que, quando essa mão foi ao ar na ESPN, ela despertou a paixão do poker em milhões de espectadores. Chris Moneymaker, um contabilista do Tennessee, mostrou ao mundo que os praticantes de poker amateur não só podiam enfrentar os profissionais, como também sair vitoriosos.

A mão era um flop 9♠2♦6♠ com Farha tendo Q♠9♥ com um par e Moneymaker o K♠7♥, com nada. Ambos os jogadores deram check e o 8♠ apareceu no turn. Farha apostou 300.000 e Moneymaker, que tinha a melhor possibilidade de flush, aumentou 500.000. Farha perdeu pouco tempo dando o call, e o 3♥ completou a mesa no river. Farha deu check, e Moneymaker disse as palavras mágicas: "All in".

“Deve ter perdido o seu flush, hein?" Farha disse. Moneymaker não deixava nada transparecer. Farha pensou demoradamente tentando atrair uma reacção de Moneymaker. Eventualmente, ele desistiu e Moneymaker deu um grande suspiro de alívio.

“Este é o bluff do século", brincou o comentador Norman Chad. Moneymaker acabou por derrotar Farha e mudou o curso da história do poker para sempre.

 

4. Martin Jacobson vence as WSOP de 2014

O que é memorável aqui não é um momento específico, mas a atuação de Martin Jacobson na mesa final como um todo. O sueco entrou nos nove finais na oitava posição em fichas e batalhou com uma stack rasa por mais de um terço das mãos de poker jogadas.
Finalmente, na mão nº 145 da mesa final, ele dobrou a sua pilha de oito big blinds e nas 40 mãos seguintes construiu o seu caminho de volta. Ele eliminaria Will Tonking em quarto lugar, terminando o dia 8 do torneio, e regressou no dia 9 para assumir a liderança em fichas de Jorryt van Hoof em 22 mãos. Jacobson ganhou o torneio por $10.000.000 e gravou o seu nome na história do poker. Foi realmente uma das melhores performances da história do Evento Principal das WSOP.


5. Scotty Nguyen, Bébé

“Se fizer call, vai acabar tudo, bébé!"
Essas foram as palavras que Scotty Nguyen disse a Kevin McBride pouco antes de vencer o Evento Principal das WSOP de 1998. Na mão final, os dois viram um flop de 9♥9♦8♣ e Nguyen deu check. McBride, que havia aumentado antes do flop, disparou 100.000 e Nguyen perguntou quanto ele ainda tinha.

Nguyen só deu call e os 8♥ deixaram a mesa com dois pares no turn. O "Príncipe do Poker" deu check pela segunda vez e pagou outra aposta. Quando o 8♠ colocou um full house na mesa, Nguyen foi de all-in e se levantou da sua cadeira. Enquanto McBride debatia o que fazer, Nguyen pronunciou as suas famosas palavras.

Isso inspirou McBride a correr, afirmando que estava jogando o que estava na mesa, com seu Q♥10♥. Nguyen em seguida mostrou a sua mão de J♦9♣ ganhando com um full house de noves e oitos.

Numa entrevista pós-eliminação, McBride revelou que a única razão pela qual deu call foi porque Nguyen se manifestou. Se não fosse pelo seu dom de tagarelar, a história do poker podia muito bem ter sido diferente.
O lado positivo para McBride foi que ele transformou uma entrada em torneio satélite de $420 num prémio de $687.500.


6. John Hesp coloca fogo no mundo do poker

A estrela principal do Evento Principal das WSOP 2017 foi, segundo a maioria das opiniões, o quarto colocado John Hesp, que levou para casa $ 2,6 milhões pelos seus esforços. Antes de ter ido até o fim, com a sua imagem pitoresca, Hesp era simplesmente um vendedor do Reino Unido que ganhava a vida vendendo caravanas em Yorkshire e jogava poker uma vez por mês no seu casino local.

Agora, graças ao seu jogo impetuoso e atitude contagiosa, ele é um dos jogadores mais amados de todo o poker e há rumores de que um filme será feito sobre a sua vida. Hesp estava realmente num ótimo caminho para vencer o Evento Principal das WSOP 2017 antes de um flop mais frio contra o eventual vencedor Scott Blumstein o atrapalhar...

7. Austrália, Austrália!!!

O Evento Principal das WSOP de 2005 ocorreu durante o "Boom do Poker" e instantaneamente fez com que os nove jogadores finais se tornassem estrelas, incluindo Andy Black, Tex Barch e Mike Matusow, apenas para citar alguns.
No final, o título ficou entre o australiano Joe Hachem e o afável Steve Dannenmann. A mão final entre os dois tornou-se uma das mais memoráveis da história do poker. Com os blinds em 150.000 / 300.000, Dannenmann aumentou para 700.000 com a sua mão de A♦3♣. Hachem tinha uma mão lamentável 7♣3♠, mas mesmo assim viu o flop 4♦5♦6♥, o que lhe deu uma sequência.

Hachem deu check, Dannenmann apostou outros 700.000 e Hachem deu check-raise para 1,7 milhões. Dannenmann deu call e o A♠ do turn deu um par a Dannenmann. Hachem apostou 2 milhões, Dannenmann aumentou mais 3 milhões e Hachem foi all-in. Dannenmann desistiu e estava procurando um sete apenas para cortar. Não era para ser, porém, como o 4♣ que virou no river. Passa para cá!

8. Stu Ungar vence uma última vez

Em 1997, Stu Ungar fez história no poker ao vencer o Evento Principal das WSOP pela terceira vez (Johnny Moss venceu três vezes, mas a primeira vez foi pelo voto dos jogadores). Foi uma das reviravoltas mais históricas do poker depois de ter ganho duas seguidas em 1980 e 1981. Infelizmente, Ungar faleceu pouco mais de um ano depois.
Ungar, que estava usando um par de óculos holográficos circulares, enfrentou John Strzemp no frente-a-frente. Uma coisa que tornou a partida tão memorável foi que o Binion's Horseshoe optou por manter a mesa final daquele ano na Fremont Street sob o calor extremo de Las Vegas.
Ungar dominou a competição na mesa final, mas teve que ter sorte na mão final para ganhar $ 1.000.000.

Sobre o Autor
Por

Sean Chaffin é um escritor freelancer em Crandall, Texas. O seu trabalho surge em vários websites e publicações. Siga-o no Twitter @PokerTraditions. É também o apresentador do podcast True Gambling Stories, disponível no iTunes, Google Play, TuneIn Radio, Spotify, Stitcher, PokerNews.com, HoldemRadio.com e outras plataformas.

Artigos Relacionados
MTT - O Que São e Estratégia

MTT - O Que São e Estratégia

Os Melhores Torneios De Poker Em Las Vegas

Melhores Torneios em Las Vegas

Os Melhores Torneios de Poker do Mundo

Melhores Torneios Poker no Mundo

WSOP - Tudo Sobre O Maior Evento de Poker do Mundo!

WSOP - Saiba Tudo