Aviso: O conteúdo aqui apresentado tem uma finalidade exclusivamente informativa sobre um tipo específico de jogo e como jogá-lo. O objetivo deste conteúdo não é nem promover nem disponibilizar um tipo de jogo, mas simplesmente informar o jogador acerca de como jogá-lo.


  • O poke é um prato tradicional do Havai que é servido numa tigela e que tem crescido nos Estados Unidos e na Europa;
  • Tem como principais ingredientes peixe cru e arroz e é complementado por diversos ingredientes como fruta tropical, vegetais e molhos;
  • Não encontrámos nenhuma pista que relacione a origem da palavra poke com o nosso jogo predileto, mas ambas são marcadas pela presença de peixes, uns na mesa e outros na tigela.

 

Antes de mais, convém esclarecer que o poke ou poké nada tem que ver com o nosso jogo favorito, o poker. Bom, é certo que ambos têm peixes ou fishes, mas tirando isso, não há nada mais em comum. Ressalvamos que também não se trata de nada relacionado com Pokémon ou Poke Radar.

Índice

  1. Poker, Poke e Poke Bowl
  2. O Que é Poke?
  3. Como Fazer Poke?
  4. Poke Bowl

Esperamos deixar claro o significado destas duas expressões que contêm a palavra “poke”, mas que não têm qualquer relação com o jogo em que o Texas Hold’em acabou por se impor como a variante de mais sucesso. Portanto, embora possamos acabar por aprender a cozinhar e preparar um bom poke, também queremos tentar descobrir se a origem dessa palavra havaiana tem elementos em comum com o as cartas do poker ou o jogo em si.

Poker, Poke e Poke Bowl

O poke é um prato havaiano tradicional que bem poderia ser japonês, já que inclui alguns ingredientes muito característicos da cozinha japonesa como o arroz e o peixe cru.

Mas, devido à confusão que às vezes ocorre quando procuramos esta expressão, vamos dar espaço a um artigo no qual detalhamos o que é o Poke e uma Poke Bowl, dois termos que estão longe do poker online, mas que nos vão ajudar a conhecer dois tópicos interessantes: culinária e videojogos.

Nos últimos 10 anos, deu-se um crescimento da comida havaiana e, mais concretamente, do poke nos Estados Unidos. Apesar do Havai ser um estado dos EUA desde 1959, as características mais fortes da cultura havaiana mantêm-se, como é o caso do idioma, cozinha, vestuário e danças. 

Parece lógico que, no início do boom do poke em meados de 2010, se pensasse que era apenas mais uma moda passageira como tantas outras, mas os anos passaram e, de acordo com os especialistas em cozinha, este prato veio para ficar. E a verdade é que poke tem um pouco de tudo: é saboroso, saudável, barato e prepara-se rapidamente. Uma mistura que garante o sucesso. É também um prato que tem um visual atraente e é perfeito para pedir e levar para casa, atividade que se tornou ainda mais frequente desde 2020.

Em Portugal, o poke já começa a ser introduzido e há já vários restaurantes espalhados pelo país que servem esta iguaria. Neste artigo, explicaremos em que consiste este delicioso prato, como se prepara e como é servido. Garantimos que lhe abriremos o apetite.

O Que é o Poke?

Tal como dissemos acima, poke é um prato tradicional havaiano e, em havaiano, poke significa cortar, o que faz todo o sentido já que um dos principais ingredientes é peixe cru fatiado (principalmente salmão ou atum) que representam a parte proteica da receita.

Alguns definem o poke como uma mistura de sushi e salada servida numa tigela. E a verdade é que essa é uma boa forma de descrever, de forma rápida, este prato.

Os outros ingredientes principais no poke são arroz cozido e os toppings ou complementos que dão a oportunidade ao cozinheiro de dar asas à imaginação. Mas a ideia é que nesses complementos estejam presentes alguma fruta tropical (abacate, manga ou ananás), vegetais (cebolinho, rabanete, pepino, tomates cherry ou algas) e molhos (soja, teriyaki, óleo de sésamo, pimenta ou tabasco).

Do poke tradicional ao atual encontramos algumas variações que, embora afetem um pouco as origens deste prato, têm contribuído para o tornar cada vez mais popular, principalmente nos Estados Unidos e cada vez mais na Europa. Tal como o poker, o poke é algo que foi exportado do continente americano e que abraçámos, com alegria, aqui no velho continente. Por exemplo, não achamos que os primeiros habitantes do Havai fossem tão obcecados por abacate quanto nós.

Seguramente, estamos perante algo parecido àquilo que aconteceu com o sushi. Provavelmente, os Japoneses ficam loucos de cada vez que veem sushi ser servido com queijo Filadélfia. 

Noutros arquipélagos do Pacífico, como nas Ilhas Cook e Fiji, também é possível encontrar pratos parecidos com o poke que misturam salada e peixe. Até mesmo na Filipinas há um prato parecido, chamado kinilaw ou ceviche filipino, que por vezes também é chamado de “hit”, uma expressão que também existe no poker. 

Como Fazer Poke?

Para fazer poke, podemos introduzir numerosos ingredientes, mas a primeira parte da preparação é sempre igual em todas as receitas.

E esta primeira parte é dedicada à preparação do arroz, fonte de hidratos de carbono deste prato havaiano. A primeira coisa que se tem de fazer é lavar várias vezes o arroz, removendo e mudando a água as vezes que forem necessárias até que a água saia completamente transparente sem a presença de qualquer goma proveniente do arroz.

Depois de o fazer, coloca-se o arroz a cozer com aproximadamente 1.3 a 1.5 vezes a quantidade de água. Por exemplo, para cozer 300 gramas de arroz, teremos de utilizar entre 400 a 450 ml de água.

A cozedura com a tampa colocada no tacho dura o tempo indicado pelo fabricante do arroz, mas o importante é deixá-lo ferver durante 2 minutos e, após essa fervedura, colocar o lume no mínimo. Embora alguns cozinheiros prefiram reduzir o poder de cozedura gradualmente.

E eis que chega o momento de preparar a mistura que contém vinagre de arroz (70 ml), 2 colheres de sopa de açúcar e uma colher de café de sal. Esta mistura adiciona-se ao arroz para que ganhe sabor. Após a adição da mesma, devemos deixar esfriar o arroz.

De seguida, retiramos a pele ao peixe (salmão ou atum sem espinhas) e cortamos o mesmo em pedaços de 2 a 3 centímetros. Relembramos que se recomenda congelar o peixe durante 24 horas para eliminar a possibilidade da presença de Anisakis.

O peixe é, então, marinado ao gosto do cozinheiro. Recomendamos utilizar, por exemplo, um pouco de gengibre em pó, soja e molho teriyaki. 

Após marinar o peixe, resta apenas adicionar os toppings e misturar todos os ingredientes numa tigela. O complemento mais comum no poke é o abacate, embora possamos utilizar qualquer outra fruta como manga, ananás ou até uma mistura de ambos. Também podem ser adicionadas ao prato verduras como tomates cherry, pepino ou wakame (uma alga que fica muito bem no poke). Por fim, o molho.

Um molho simples seria, por exemplo, uma mistura de soja e teriyaki. No entanto, também pode ser adicionado algum picante como tabasco, por exemplo. Para dar um toque final, depois de todos os ingredientes estarem na tigela, podemos ainda adicionar um pouco de sementes de sésamo para dar textura ao prato.

Tal como acontece com o poker, a popular plataforma de vídeos YouTube está repleta de vídeos que explicam como fazer poke. Segue um desses vídeos:

Poke Bowl

O Poke é um prato que se serve numa tigela (bowl em inglês) que é o recipiente perfeito para misturar todos os ingredientes e apreciar a sua junção.

Como deve saber, muitos dos pratos típicos de países do Este Asiático como a Tailândia, Coreia do Sul, China ou Japão, também são servidos numa tigela. E é precisamente do continente asiático que surgiu este costume de servir o poke numa tigela tal como também foi de lá que veio o poker chinês.

Quando todos os ingredientes estão prontos para consumo, é hora de empratar o poke que, neste caso, é entigelar (se nos permite o trocadilho).

Este procedimento é feito por partes. O primeiro ingrediente a ser colocado na tigela é o arroz. De seguida, introduz-se o peixe marinado que normalmente é salmão ou atum. No entanto, caso queira ser original, poderá utilizar, por exemplo, camarões.

E em terceiro lugar, os toppings. Pode introduzir tantos toppings quanto quiser, mas o problema principal é o espaço que tem disponível na tigela. Certifique-se de que utiliza uma tigela grande porque esta refeição é ideal como prato individual tanto para o jantar como para um almoço rápido no escritório.

A lista de potenciais complementos numa poke bowl é interminável. Delícias do mar, frango, salsa, algas marinhas como a wakame, cebola crocante ou cogumelos shitake são alguns dos ingredientes que pode utilizar.

Assim que esteja tudo dentro da tigela, de forma a adicionar sabor, pode cobrir o topo com um molho oriental ou maionese sriracha. No entanto, deve evitar utilizar ketchup que transforma em demasia o sabor original do prato.

Por mais que tenhamos pesquisado a origem das expressões poke ou poke bowl, não encontrámos nenhuma pista que as relacione com o jogo de poker. Assim, limitamo-nos a esclarecer os conceitos e significados de poke e poke bowl, sem relacioná-los com o poker, além da comparação humorística que fizemos com a utilização da palavra peixe (fish) no poker.

poke

 

Sobre o Autor
Por

Amante e jogador de poker, Frederico traz temas de interesse sobre a modalidade para o nosso blog. Artigos sobre estratégia, dicas, notícias ou simples curiosidades marcarão presença assídua aqui, na 888Poker.

Artigos Relacionados
Truques com Fichas, Stacks Gigantes e Mais

Truques com Fichas

Serão Estas as 9 Melhores Apostas de Sempre no Mundo do Poker?

Apostas - Top 9

Em Que é Que o Poker é Semelhante ao Futebol?

Poker e Futebol - Semelhantes?

Choker - A Fusão Entre Poker e Xadrez

Choker - O Que É?

Prominence Poker - O Poker como Videojogo

Prominence Poker

Jogos Para Jogar Com Amigos - Os Melhores

Jogos Para Jogar Com Amigos

Jogos Arcade – Insert Coin!

Jogos Arcade – Insert Coin!

Monopoly - História, Variantes e Estratégia

Monopoly - O Mais Famoso

Jogar UNO

UNO - O Jogo de Cartas

Passatempos - A Lista Mais Popular

Passatempos - Os Mais Populares